Formado em Direito, Ramon Sperduto atua em uma área bem diferente há mais de 10 anos. Tendo trabalhado por algum tempo com festas infantis, ele, enfim, abriu a HdR Eventos e a Hora do Recreio Recreação. Apoiador do Mulheres que Transformam Mais, ele já se prepara para estar presente na segunda edição, com uma equipe de recreação apta a entreter os pequenos durante o evento. Nessa entrevista, ele conta um pouco sobre a sua trajetória profissional e dá algumas dicas para quem está começando a empreender agora. Confira!

(Foto: reprodução)

Como foi a sua trajetória profissional?
Trabalho com eventos há mais de 10 anos, é minha verdadeira paixão. Sou formado em Direito, mas nunca exerci nenhuma profissão da área. Utilizo meus conhecimentos apenas para trâmites das minhas duas empresas, Hora do Recreio Recreação e HdR Eventos. Comecei a trabalhar bem novo, com festas infantis. Após alguns anos de trabalho, muito aprendizado, e uma incansável ajuda dos meus pais, criei a Hora do Recreio. Desde o início, o objetivo foi levar entretenimento para festas de uma maneira diferente, sem copiar ou fazer o que as outras empresas já faziam. Acredito que isso tenha sido um dos principais fatores que alavancaram a empresa, afinal, a primeira festa realizada foi em maio de 2012 e no ano seguinte realizamos mais de 560 festas. Hoje, tenho a HdR Eventos que possui um casting de recepcionistas, músicos e outros profissionais, além da Hora do Recreio, que também disponibiliza recreação para restaurantes, um mercado novo no Rio, mas bem comum em outros estados do Brasil.

Quais são as expectativas para a próxima edição do Mulheres que Transformam Mais?
Costumo dizer que estamos na era do networking. Hoje é difícil enxergar uma boa possibilidade de negócios sem ter bons contatos, boas parcerias. Estar em um ambiente voltado para este tipo de sistema é incrível, principalmente quando o público são mulheres empreendedoras. Acredito que os desafios da vida de uma mulher, a maternidade e os próprios paradigmas impostos pela sociedade são combustíveis que as fortalecem cada vez mais. É impressionante o que as mulheres fazem. Cresci vendo isso na minha mãe e hoje vejo na minha esposa.

Que conselhos daria para as empreendedoras iniciantes?
Para começar a empreender, é necessário conhecer o segmento. Portanto, é necessário estudá-lo. Buscar boas parcerias também é fundamental. Hoje tenho uma grande parceria com a Renata Fernandes da Nascendo Assim. Esse tipo de relação não pode faltar. Além disso, é preciso ter um objetivo e trilhar, sempre tendo em mente que o empreendedorismo é uma travessia arriscada, porém muito satisfatória a cada etapa concluída com sucesso.

Maíra Ferreira é formada em Letras pela UFRJ, mestranda em Teoria Literária pela mesma instituição e atua como revisora e editora da Utilità. Publicou seu primeiro livro de poemas – denominado A primeira morte – pela Oficina Raquel e edita a revista digital Oceânica, focada na publicação da poesia produzida por mulheres. Posta looks plus size no Instagram (@mairacomacento) e também escreve sobre relacionamentos, feminismo e vida em seu blog: http://mairacomacento.com.br


Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *