Formada em Jornalismo pela FACHA e especializada em Comunicação Empresarial e Assessoria de Imprensa, Luisa Medeiros começou a trabalhar aos 16 anos em um portal de buscas, na época em que, como lembra ela, “as pessoas precisavam estar diante de um computador para se conectar”. Após ter passado por várias áreas diferentes (de redação em editoriais de economia a uma web TV onde falava sobre legislação trabalhista), Luisa abriu, enfim, a Comunica me – empresa especializada em fazer eventos de marca, assessoria de imprensa, produção de conteúdo para blogs, sites, jornais institucionais e revistas.

Segundo ela, desde o início da empreitada em 2016, o desafio tem sido gostoso, proporcionando “mais adrenalina do que quando cobria tiroteio, mais matemática e finanças do que quando escrevia sobre economia”, mas também muitas alegrias.

(Foto: reprodução)

Agora, em 2017, após ter participado da primeira edição do Mulheres que Transformam Mais – evento realizado em julho no Hotel Sheraton Barra –, Luisa se prepara para a segunda edição que ocorrerá em setembro. Como assessora de imprensa oficial do evento, ela conta para gente as suas expectativas e aproveita para dar umas dicas às mulheres que estão começando a empreender.

O que achou da primeira edição do Mulheres que Transformam Mais?
Só um pensamento me ocorreu ao ver o auditório tomado por mulheres que são referência no que fazem interagindo: propósito. Tinha executiva de todos os ramos e portes de empresas, mas uma coisa era comum e pairava no ar: todas buscavam fazer mais e melhor. Acredito que quando pessoas compartilham de um mesmo ideal, o universo dá um jeito de aproximá-las, é o que eu aprendi a chamar de física da procura, os semelhantes se atraem. Quando você só vive reclamando, com uma nuvenzinha sobre a cabeça, só atrai tempestade. Da mesma forma, quando busca evoluir, passa a ver novas oportunidades em todos os lugares.

Quais são as expectativas para o próximo?
Eu recebi a honra de conduzir aquele palco no próximo evento, acho que, diante disso, a primeira coisa é o frio na barriga, mas de um jeito bom! Ser apresentadora de um evento como este, logo no meu primeiro ano empreendendo, tem um simbolismo a mais. Adoro gosto de estreia! Já posso imaginar as pessoas presentes e toda aquela energia, que já senti na edição anterior. É tão bom aprender e trocar, o conhecimento me excita! Não tenho dúvidas do quanto vamos construir e crescer juntos na edição de setembro. Os palestrantes estão imbatíveis! Na escola, eu sentava e ficava com os olhos fixos nas aulas dos professores que mais admirava, quase em transe. Já estou me preparando para, cada vez que entregar o microfone a um dos palestrantes, caçar o caderninho e a caneta pra anotar todas as dicas e levar comigo pra Comunica me e pra vida.

Que conselhos daria para as empreendedoras iniciantes?
A crise é uma invenção de quem desistiu de inovar. Nosso primeiro e maior empreendimento somos nós enquanto indivíduos. Certifique-se de que você esteja plena, se ouça e se perceba, como indivíduo e como mulher. Caso deixe de gerir a si mesma, será impossível gerir uma empresa. Coloque alma no seu negócio, podem substituir processos por softwares, mas alma sempre continuará sendo um fator humano. Seja grata, encare tudo e todos que encontrar pelo caminho como professores, até aqueles que tentarem te dar uma rasteira. Já ouviu falar na jogada futebolística chamada “carrinho”? Aquela em que o jogador se lança ao chão, de barriga pra cima e perna pro alto. É quase um voo rasante, com as costas no gramado e um único chute na bola. É mais ou menos isso. Empreender é, toda vez que os outros acharem que você está caindo, surpreendê-los com um gol de carrinho marcado por você. E assim, de gol em gol, a gente vai fazendo o próprio campeonato.

 

Maíra Ferreira é formada em Letras pela UFRJ, mestranda em Teoria Literária pela mesma instituição e atua como revisora e editora da Utilità. Publicou seu primeiro livro de poemas – denominado A primeira morte – pela Oficina Raquel e edita a revista digital Oceânica, focada na publicação da poesia produzida por mulheres. Posta looks plus size no Instagram (@mairacomacento) e também escreve sobre relacionamentos, feminismo e vida em seu blog: http://mairacomacento.com.br


Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *